.

.

Este militante anti-cinzentista adverte que o blogue poderá conter textos ou imagens socialmente chocantes, pelo que a sua execução incomodará algumas mentalidades mais conservadoras ou sensíveis, não pretendendo pactuar com o padronizado, correndo o risco de se tornar de difícil assimilação e aceitação para alguns leitores! Se isso ocorrer, então estará a alcançar os seus objectivos, agitando consciências acomodadas, automatizadas, adormecidas... ou anestesiadas por fórmulas e conceitos preconcebidos. Embora parte dos seus artigos possam "condimenta-se" com alguma "gíria", não confundirá "liberdade com libertinagem de expressão" no principio de que "a nossa liberdade termina onde começa a dos outros".(K.Marx). Apresentará o conteúdo dos seus posts de modo satírico, irónico, sarcástico e por vezes corrosivo, ou profundo e reflexivo, pausadamente, daí o insistente uso de reticências, para que no termo das suas análises, os ciberleitores olhem o mundo de uma maneira um pouco diferente... e tendam a "deixá-lo um bocadinho melhor do que o encontraram" (B.Powell).Na coluna à esquerda, o ciberleitor encontrará uma lista de blogues a consultar, abrangendo distintas correntes político-partidárias ou sociais, o que não significará a conotação ou a "rotulagem" do Cidadão com alguma delas... mas somente o enriquecimento com a sua abertura e análise às diferenciadas ideias e opiniões, porquanto os mesmos abordam temas pertinentes, actuais e válidos para todos nós, dando especial atenção aos "nossos" blogues autóctones. Uma acutilância daqui, uma ironia dali e uma dica do além... Ligue o som e passe por bons e espirituosos momentos...

terça-feira, 13 de julho de 2010

VIVO REVOLTADO!




VIVO REVOLTADO!


A minha Mãe ensinou-me a valorizar o sorriso…
“RESPONDE-ME OU LEVAS NOS DENTES!”

A minha Mãe ensinou-me a rectidão...
“EU AJEITO-TE NEM QUE SEJA À BASE DE PORRADA!”

A minha Mãe ensinou-me a valorizar o trabalho dos outros…
“SE TU E O TEU IRMÃO QUEREM MATAR-SE, VÃO LÁPARA FORA. ACABEI DE LIMPAR A CASA!"

A minha Mãe ensinou-me noções de hierarquia...
“PORQUE EU DIGO QUE É ASSIM! PONTO FINAL! QUEM É QUE MANDA AQUI?”

A minha Mãe ensinou-me o que é a motivação…
“CONTINUA A CHORAR QUE EU VOU DAR-TE UMA RAZÃO VERDADEIRA PARA CHORAR!”

A minha Mãe ensinou-me o conceito de contradição…
“FECHA A BOCA E COME!...”

A minha Mãe ensinou-me sobre a antecipação…
“ESPERA SÓ ATÉ O TEU PAI CHEGAR A CASA!"

A minha Mãe ensinou-me a ser caseiro e paciente…
“QUANDO CHEGARMOS A CASA É QUE VAIS VER COMO ELAS TE MORDEM!…”

A minha Mãe ensinou-me a enfrentar desafios…
“OLHA PARA MIM!... E RESPONDE QUANDO EU TE FIZER UMA PERGUNTA!

A minha Mãe ensinou-me noções de lógica…
“SE CAIRES DESSA ÁRVORE ABAIXO, VAIS PARTIR O PESCOÇO E AINDA POR CIMA LEVAS UMA SOVA!”

A minha Mãe transmitiu-me noções de medicina…
“DEIXA DE REVIRAR OS OLHOS MENINO! PODES APANHAR UMA CORRENTE DE AR QUE TE DEIXA VESGO PARA TODA A VIDA.”

A minha Mãe ensinou-me sobre o ecossistema…
“SE NÃO COMERES ESSAS VERDURAS TODAS, OS BICHOS DA TUA BARRIGA VÃO-TE COMER A TI!”

A minha Mãe ensinou-me noções de genética…
“ÉS IGUALZINHO AO TEU PAI!”

A minha Mãe ensinou-me acerca de economia…
“ESTÁS A PENSAR QUE NASCESTE NUMA FAMÍLIA RICA... É?”

A minha Mãe ensinou-me sobre a experiência da idade…
“QUANDO TIVERES A MINHA IDADE, VAIS ENTENDER... E ENTÃO SERÁ TARDE DEMAIS!”

A minha Mãe ensinou-me sobre a justiça…
“UM DIA TERÁS FILHOS, E ELES VÃO FAZER CONTIGO O MESMO QUE TU TENS FEITO COMIGO! VAIS VER O QUE É BOM!”

A minha Mãe ensinou-me catecismo...
“ESTÁS A QUERER ENSINAR O PADRE-NOSSO AO CURA, É??”

A minha Mãe ensinou-me sobre a Fé…
“REZA PARA QUE ESSA MANCHA SAIA DO TAPETE!”

A minha Mãe ensinou-me a dar o beijo à esquimó…
“SE VOLTAS A FAZER ISSO, ESFREGO -TE O NARIZ CONTRA A PAREDE!

A minha Mãe ensinou-me a prática do contorcionismo…
“OLHA-ME SÓ ESSA ORELHA! QUE NOJO!”

A minha Mãe ensinou-me sobre a determinação…
“VAIS FICAR AÍ SENTADO ATÉ COMERES O QUE TENS NO PRATO!”

A minha Mãe ensinou-me as artes de ventríloquo.
“NÃO RESMUNGUES! CALA-ME ESSA BOCA E DIZ-ME POR QUE É QUE FIZESTE ISSO?”

A minha Mãe ensinou-me a ser objectivo…
“EU CORRIJO-TE DE UMA SÓ VEZ!”

A minha Mãe ensinou-me a escutar os outros …
“SE NÃO BAIXAS O VOLUME, EU VOU AÍ E PARTO ESSE RÁDIO!”

A minha Mãe ensinou-me a ter gosto pelo estudo…
“SE EU FOR AÍ E NÃO TIVERES TERMINADO OS TRABALHOS DE CASA, LEVAS DUAS LAMBADAS! …”

A minha Mãe ensinou-me coordenação psicomotora…
“VAIS ARRUMAR TODOS OS BRINQUEDOS, UM POR UM!”

A minha Mãe ensinou-me a contagem crescente…
“VOU CONTAR ATÉ DEZ! SE ESSE VASO NÃO APARECER, LEVAS NA CARA!”

Por tudo isto, hoje vivo revoltado!

16 comentários:

Maria Marques disse...

Olá amigo cidadão abt!

Pois é,os pais fartam-se de dar sermões e vai daí,cai tudo em saco roto!
Só resta saber se os sermões preparam alguém para este mundo onde quem se "safa"é o chico esperto e o oportunista.
Um abraço.
Maria Marques

Joaquim disse...

Mãe.
A melhor coisa do mundo.
Aqueles que não a têm, não têm licença para viverem revoltados?

O Cidadão abt disse...

No entanto, Maria Marques...

Os jovens acabam por ficar um tanto ou quanto baralhados com estes "vícios de linguagem" maternal!!!

O Cidadão abt disse...

Ora aí está, ó mister Joaquim!

Como é que, ironicamente, podemos homenagear a mulher!

Reparou?

"Homenagear"; "Mulher";

Por que será que, "separado" se escreve tudo junto e, "tudo junto", se escreve separado???

Prontos... está bem!

Mãe!
A melhor coisa do mundo.

alcolobre disse...

Olá Cidadão.
Vivo e revoltado, revoltado vivo, revoltado com a vida ou, a vida revoltada?

alcolobre disse...

Olá Cidadão.
Vivo e revoltado, revoltado vivo, revoltado com a vida ou, a vida revoltada?

O Cidadão abt disse...

Irra!

Vocês acalmem-se aí, pá!!!


Está um tipo a acabar de responder a um e já está outro a bater á porta da chafarica?!

Ò alcolobre!

A vida revoltada, ainda não...

Revoltado coma vida, um pouco devido á conjuntura geopolítica...

Vivo, sim...

Revoltado também...

Olhe, sabe o que este praça lhe diz?

A vida é linda se a soubermos viver!

Ás Mães de todo o mundo que são quem nos concebe a vida!

Aqui - Ali - Acolá disse...

Como diz o Zé Brasileiro:

Oi Cidadão abt, boas.

A palavra (se), é uma incógnita para muita gente mas, o (se) fosse valorizado agora nos tempos que correm, então tudo o que este post aqui relata seria na prática uma realidade.

Claro que a revolta existe em muito boa gente, mas como vivemos numa era em que é um vale tudo, isto é (bué da fixe)e pronto, o (se) não tem força visto que é pedra morta.

-------------------------------
Os jovens acabam por ficar um tanto ou quanto baralhados com estes "vícios de linguagem" maternal!!!
----------------------------------
Hum!.. Será assim?

Olhe que não; olhe que não.
E tal como diz a Maria Marques:

(Só resta saber se os sermões preparam alguém para este mundo onde quem se "safa" é o chico esperto e o oportunista).

Mas que existe revolta no meio desta vida agitada e cheia de sacrifícios em vão, isso é verdade, longe vão os tempos em que a Sardinha era Ouro sobre Azul, agora, a fartura virou o feitiço contra o feiticeiro.
---------------------------------
Há Coisas Fantásticas não Há?

Pois é, as árvores desapareceram desse local como que por magia, mas a vergonha que está à vista de toda a gente não desaparece por nada deste mundo.

O mais triste desta e outras cenas que por cá se afiguram, é vermos tanto elogio a figuras seguidoras do antes e as coisas continuam com tendência a piorar por onde se passa e se vê mais do mesmo com o nosso dinheirinho a fugir dos nossos bolsos para tudo isto e nada feito.

Isto faz-nos sentir tristes e desolados por tamanha falta de respeito para com todos os que fazem parte desta comunidade que, apesar destas cenas serem lamentáveis, haja ainda alguém que estando a par destas vergonhas, se limite a mamar o nosso dinheiro e vire as costas a tais situações que não se toleram.

Diz o velho ditado que (quem pode manda) mas por cá, isso é palavra só para certos casos em que a sardinha vai para a minha brasa.

Esta terra, não se sabe onde vai parar com estes mandantes cá do burgo, é uma panóplia de incompetência de tal ordem que brada aos céus.

Mas como hoje em dia a vergonha e o respeito pela palavra dada é palavra vã, já nada é de admirar porque a raiz pegou e a erva daninha continua a alastrar.

Valha-me uns tempitos de férias que aí vem para apanhar ar puro noutras paragens e desentoxicar o organismo que se sente poluído destes ares cinzentões.

Milagres, nem do céu quanto mais de Fátima como tanta gente espera.

Inté à próxima e ar puro para se poder respirar melhor.

Bay Bay..

O Cidadão abt disse...

Obrigado pela visita a esta modesta chafarica e pelos seus quão dedicados e opinativos bitáites, ciber Aqui-Ali-Acolá!

Tramagalense disse...

Boas Cidadão

Eu não vivo revoltado....
O que eu gostava era que na minha terra houvesse menos crítica negativa a tudo o que se faz. Que as pessaos fossem mais valorizadas pelas suas acções e menos pelas bocas que "amandam" e até serem desculpadas, porque a gritaria é um "direito". Fazer, está quieto. Um dia esta terra estará pior do que agora está e não é por alguns fantasistas ou equivocados, que agora descobriram um certa pólvora, que esta terra vai ser melhor. Não. Isso até pode funcionar ao contrário, isto porque, fazer críticas muitas vezes em cima das pessoas sem dó, quando estas até demonstram uma certa vontade em mudar o rumo dos acontecimentos é simplesmente a realidade desta terra.
Porque não, tomar as rédeas de certas organizações, como o TIC, e realizar aquilo que o Tramagal melhor sabe fazer?
Não. É melhor despejar palavras e exercer pressão desnecessária, muitas vezes com a conivência de outros tramagalenses, porque estes se sentem revoltados com o andar da carruagem, mas pertencer a esta ou aquela organização é que não. É mais simples "amandar" bocas, mesmo que de longe, dando ares de graça saloia. Até com o pobre do pórtico, que há tantos anos ali se encontra implicam..., implicam com os pinos do Mirante, porque foram lá colocados, implicam com isto implicam com aquilo. Um dia a remodelação do Mirante, e falo agora sobre este esplendoroso monumento, vai ser uma realidade e claro está que esta vai contrastar com a arquitectura do Arq. K do Amaral, o que vão dizer a seguir?
Adivinhou caro Cidadão... que por isto ou por aquilo não se enquadra na arquitectura que os ciber críticos de bancada mais gostam.
Por agora é tudo Cidadão e peço desculpa por usar o seu blog para críticar os críticas da bosta tramagalenses.

saudações

D´Atalaia disse...

Caro con/cidadão abt

Face à pergunta que faz no Lagamart sobre um duplo pseudónimo usado pela minha pessoa,informo-o do seguinte:
1º respondo-lhe negativamente
2º Nunca foi a minha maneira de estar perante seja o que for como fig. modelada ou atemorizada,sempre tratei os bois pelos nomes e não seria agora que procuva esconderíjo dessa maneira.

3º peço-lhe desculpas por ser aqui e não no local da sua pergunta que cumpro com aminha resposta.

4º respondo-lhe porque aprecio e leio a maneira extraordinária como abraça os assuntos postados

5º respondi porque as perguntas dirigidas à minha pessoa seja qual for a pessoa, sempre foram satisfeitas

6º respondi porque para mim «TODA A GENTE É PESSOA» desde que se porte como «PESSOA»


Cumprimentos

D´Atalaia

O Cidadão abt disse...

Olá, mister D'Atalaia!

Em primeiro lugar, seja mui bem vindo a esta caixa marada de pirolitos do Cidadão abt!

Pelo toque da sua viola transparece que seja uma pessoa de respeitável idade e com bastante experiência vivida. Quando este praça se apercebe dessa condição, faz questão de ser um tanto ou quanto light nos comentários pela estima e ternura que nutre pela condição, mesmo quando discordando das opiniões.

Nos domínios das "webes", talvez o D'Atalaia se fique um bocadito àquem... dos softwares, ou alguém lhe anda a usar o registo de blogger... se bem reparou, no final do comentário houve uma referência à "caldeirada" porque, se o amigo consultar o registo do cibercomentador "Caldeirão", ele vai dar à sua porta!

É uma questão de clikar sobre esse pseudónimo e constatará, se esse ainda não tiver sido alterado.

Cá o Cidadão quis lançar-lhe o alerta de uma forma discreta... a não ser que o dito cujo seja um duplo com a sua anuência, claro está!

Entrementes, cá o Cidadão abt fica bué da besuntado com tanta graxa da sua parte!!!

Um obrigadão pelo reconhecimento e mande sempre, bitáitádas à maneira!

O Cidadão abt disse...

Òh! Tramagalense!

Não há que apresentar desculpas de coisa alguma!

Em primeiro a marcação que se vem verificando tem a sua vertente positiva, na medida em que as partes envolvidas sentem os telhados baixos, que estão a ser observados pela cidadania, e incentivados para irem cumprindo ao que se propuseram.
Não se pode é exigir que sejam uns super-homens resolverem tudo em três tempos, como por artes mágicas!

Além do mais, este é um espaço que se pretende dizer coisas sérias, brincando!

Este cibernético cidadão deseja que cada um de vós ao mudar-se para a consulta de outro blogue, leve daqui um sorriso que contagie os envolventes!!
O mesmo acontece nos comentários que este praça debita nos blogues alheios!

São um tanto ou quanto acirrados, provocadores e indutores no bom sentido, levando a quem os lê, deixe escapar um sorriso maroto, quiçá uma gargalhada espontânea pois enquanto uns fazem humor com as políticas nacionais, haja alguém que se dedique às províncias, razão pela qual, o perfil deste praça è uma autocrítica irónica, porque antes de nos virarmos para os outros, há que sermos modestos, ironizando-nos a nós!

Também cá o Cidadão tem consciência que só assim, dando luta aqui e ali, é que se apimentam as caixas de comentários para que se mantenham os comentadores ferrados!

Esperando que cá a Companheira nunca venha a ler estes bitáites, este rapaz tem esperança que qualquer dia uma brasileirinha moreninha, de cabelos longos e com olhos brilhantes de azeitona negra o venha a brindar com um selinho da amizade, de mérito ou de outra coisinha assim quirida prá transáááaá...ááàáàdeus qui à Companhêira tàáà-si àpróximându pêêêrigósamente dàqui!!!

Obrigado pela visita!

Tchau!

Joaquim disse...

É exactamente isso, caros Cidadão e Tramagalense! O homem da junta dedica-se de corpo e alma à freguesia do Tramagal! Tive oportunidade de colocar essa questão no blogue Lagamart, da qual recebi liminarmente um curriculum–vitae por resposta.

Tramagalense disse...

Boas Cidadão

Se por um lado concordo que se façam observações sobre o aquilo que esteja mal ou que deva ser rectificado, por outro discordo da forma como se fazem essas observações.

O Tramagal é uma terra especial em muitos aspectos. Tem uma actividade cultural inegualável para uma terra que não é sede de concelho. Esta tem uma longa tradição e são muitos os músicos que saiem desta tradição para além de actores e noutras vertentes, médicos, advogados, engenheiros, politicos, jornalistas entre tantas outras profissões.

Hoje algumas instituições e grupos da terra enfrentam o problema da extinção o que pode significar, perdas irremediáveis. A principal razão, prende-se com a falta de pessoas interessadas em guiar os destinos destas instituições e grupos e a desmotivação tem também a ver com as críticas negativas que a tudo se faz nesta terra. Muitas pessoas, simplesmente, preferem ficar de fora porque não estão para ser enxovalhadas.

Quanto a instituições oficiais, como a JFT, penso que se devem fazer observações, mas isso não implica que se devem manter as pessoas, que neste caso até estão a fazer um bom trabalho, a estarem em bicos de pés ou em permanente sentido. Para além disso, não é possível resolver os assuntos todos de uma assentada e sempre se ouviu dizer que devagar se vai ao longe.

-Depois é assim, onde está o Forum do Tramagal?
-O que é que se viu feito, um ano depois, saído desta organização, da qual foi mentor o "Bloguista Incansável"?
-Porque é que não saiu daqui a comissão TIC?
-Porque não foi ainda realizado um Forúm, soburdinado ao tema da habitação, quando se sabe que dezenas de jovens casais vão viver para a Chaínça e Santa Margarida, por falta de condições para a sua fixação na Vila?

Por outro lado, a JFT, tem a possibilidade de elaborar projectos pelos seus próprios meios e apresentá-los a candidaturas europeias. Nisto inclui-se a qualificação das margens ribeirinhas. Não seria louvável, que se criá-se uma comissão de apoio para a elaboração deste projecto, que podia também ela ter sido debatida e saida do Forum?
Tal como a criação de um Museu na Vila, outro projecto a ter em conta?

Penso que é necessário, acabar com o negativismo, com o perigo de um dia nada se fazer nesta terra, porque quem faz está farto e bem farto.É necessária uma atitude conciliadora e de união em detrimento da constante obsessão em criticar tudo o que se faz, porque se faz. Sei que a crítica faz parte da democracia, mas a democracia também é a valortização das pessoas pelos seus actos e a repercurção que isso tem nas instituições e no meio social em que se inserem.

Para terminar, Cidadão, a tampa de esgoto já foi substituída e afinal não forma muitos os dias de espera. Talvez por influência da cobservações que se fizeram ou ... talvez não.

saudações

O Cidadão abt disse...

Olá, Tramagalense...

Desde os primórdios da existência, este blogue foi alvo de quatro tentativas de ataques virais. Felizmente, um dos colaboradores é informático exímio, dominando os antídotos na perfeição. Curiosamente, o módus-operandi dos ataques sempre se detectou nas noites de sexta para sábado, razão primeira para que se mantenha a caixa dos pirolitos carente de aprovação, caso contrário seria uma porta escancarada e um ver se te avias, segundo o especialista.
Isto para lhe explicar que deve ter sentido alguma dificuldade em botar o comentário pois foram registadas quatro réplicas do ora publicado, precisamente porque o “coiso” estava a recuperar de uma tempestade viral.

Desta vez o amigo não se coibiu em enviar bué da bitáites, mais fazendo lembrar o nosso estimado Aqui-Ali-Acolá!

Indo para as tramagas, queira reconhecer que as suas gentes fazem jus ao seu epíteto de vila convívio!

No Tramagal vibra-se, não é verdade?

Se bem reparar, outras freguesias deste concelho e não só, são umas flácidas no exercício de cidadania e do amor-próprio!
E é muito bom que assim aconteça!

O povo Tramagalense é constituído por uma miscelânea de regiões, desde o Minho até ao Algarve, trazido por Duarte Ferreira, pelas indústrias da forja e... pelos caminhos e ferro!

Pode-se dizer que essas empresas são responsáveis pela triagem de pessoal de fibra, trabalhador e lutador!

Hoje esses homens e essas mulheres são os idosos da terra Tramagalense.

Já os netos vão partindo para outras paragens em busca de vidas novas e diferentes, restando uns bravos!
Bravos esses que se fazem notar em várias vertentes, também na Web!

Para alguns, a Web é uma alternativa constitui um pedacinho dos seus dias e um lugar onde podem expor as suas opiniões.
Sendo nós indutores de debate, vamos no entanto flexibilizar um pouco.

Haverão bastantes e mais novos, concerteza!

Evidentemente que uns são mais “insistentes” do que outros mas, antes assim do que népias!

A dedicação de uns e de outros, com os seus feitios, os seus defeitos e as suas virtudes, e as suas marcações, preconiza uma alavanca natural que demove as inercias, num interesse pela terra que os viu nascer e mantendo viva a chama!
Temos que respeitar essa condição, usando de alguma flexibilidade no trato.

Quanto ás “tampas de esgoto” que hoje demoram uma semana a serem corrigidas, noutros tempos demoravam meses a serem recolocadas!

Nestas lutas pela breve passagem terrena, muitas vezes vêm ao de cima as emotividades próprias do ser humano, mecanismo que temos de saber dominar, de cabeça fria...
Outra experiência retirada da breve vida deste rapaz... porque neste universo infinito, a vida é uma breve passagem...

Da sua análise sobre a conjuntura social só temos que a subscrever!

Volte sempre!