.

.

Este militante anti-cinzentista adverte que o blogue poderá conter textos ou imagens socialmente chocantes, pelo que a sua execução incomodará algumas mentalidades mais conservadoras ou sensíveis, não pretendendo pactuar com o padronizado, correndo o risco de se tornar de difícil assimilação e aceitação para alguns leitores! Se isso ocorrer, então estará a alcançar os seus objectivos, agitando consciências acomodadas, automatizadas, adormecidas... ou anestesiadas por fórmulas e conceitos preconcebidos. Embora parte dos seus artigos possam "condimenta-se" com alguma "gíria", não confundirá "liberdade com libertinagem de expressão" no principio de que "a nossa liberdade termina onde começa a dos outros".(K.Marx). Apresentará o conteúdo dos seus posts de modo satírico, irónico, sarcástico e por vezes corrosivo, ou profundo e reflexivo, pausadamente, daí o insistente uso de reticências, para que no termo das suas análises, os ciberleitores olhem o mundo de uma maneira um pouco diferente... e tendam a "deixá-lo um bocadinho melhor do que o encontraram" (B.Powell).Na coluna à esquerda, o ciberleitor encontrará uma lista de blogues a consultar, abrangendo distintas correntes político-partidárias ou sociais, o que não significará a conotação ou a "rotulagem" do Cidadão com alguma delas... mas somente o enriquecimento com a sua abertura e análise às diferenciadas ideias e opiniões, porquanto os mesmos abordam temas pertinentes, actuais e válidos para todos nós, dando especial atenção aos "nossos" blogues autóctones. Uma acutilância daqui, uma ironia dali e uma dica do além... Ligue o som e passe por bons e espirituosos momentos...

sábado, 14 de agosto de 2010

ESGOTADOS




ESGOTADOS


Os Serviços Municipalizados de Abrantes (SMA) apostaram na data de 17 de Agosto deste ano da graça de 2010 DC  para a centralização da logística e dos serviços nas instalações do Parque Industrial de Abrantes.
Certamente que com a facturação do consumo de água deste mês já todos nós, munícipes, recebemos uma circular apensa com os respectivos esclarecimentos.
De igual modo, no início desta semana fomos brindados com a notícia de que a Entidade Reguladora dos Serviços de Águas e Resíduos (ERSAR), planeia nivelar o preço do metro cúbico de água para cima, representando “inflação” para os dependentes deste líquido. De inflação em inflação, no arranque de cada ano foram-nos habituando a que tudo suba de preço... agora vão-nos incutindo a idéia que após as férias parlamentares também há lugar a novas subidas nos preços dos bens públicos.... 
Dá-nos vontade de exclamar que é para lamentar!
Deve ser o motivo que obriga a subir o preço da bica para 1€!
Qualquer dia temos o custo deste bem essencial à vida, cotado a valores superiores aos das águas engarrafadas!
Ver-nos-emos na necessidade de tratarmos a higiene diária, recorrendo à aquisição de garrafões de cinco litros por 0.30€ a unidade, adiando estes prazeres refrescantes...
Bom... bom...
bombom!
Se isso nos acontecer... poderemos agradecê-lo à entidade reguladora!
Concluiremos seguramente que as entidades reguladoras disto e daquilo, em nada beneficiam os consumidores, tão sómente garantem os chorudos ordenados a uns quantos gestores, directores e administradores.
Bem o apreciamos nos combustíveis, nas telecomunicações e nas energias.
Nessa missiva concedem-nos informações sobre a nova localização, dinâmica da concessionada para o tratamento dos esgotos do concelho que eufemisticamente apelidam de "águas residuais",  e meios de como poderemos liquidar as nossas facturas.
clique duas vezes sobre o documento
 É-nos dado a saber que o abastecimento de água está disponível a mais de 99% da população do município abrantino e que a recolha do lixo doméstico é assegurada em todas as localidades, pese o facto de nas povoações rurais ser recolhido espaçadamente, com intervalos que atingem os quinze dias!
São precisamente os consumidores rurais que não têm acesso ao serviço público de recolha das águas saponáceas e fecais, consequentemente enviadas para as fossas sépticas das suas habitações.
Em termos municipais, a rede de esgotos designa-se por “saneamento” a exemplo da ETAR das Arreciadas que transborda as águas fecais para os terrenos circundantes, tornando as terras ricas em nutrientes!
Para que o ciberleitor não se queixe que cá o Cidadão abt elabora grandes post’s, este assunto será oportunamente analisado.
Regressando à informação que nos foi prestada pela Ambientabrantes, concluímos que na presente data os serviços de saneamento concessionados à Abrantáqua não chegam a servir 92,2% dos consumidores sendo esta a meta a atingir.
Ficamos sem saber qual a percentagem exacta de consumidores que não usufruem destes serviços mas os paga como prestados.
Dos dados recolhidos no site dos SMA poderemos considerar 25% de incumprimento, posto que esses serviços chegam a 75% dos utentes.
Assim vemo-nos na necessidade de nos basear em suposições que não andarão longe da realidade.
Relacionando os 37546 eleitores recenseados no ano de 2005 com os 36872 inscritos no ano de 2009, registou-se um decréscimo de 674 habitantes no concelho, número pouco significativo na evolução dos contratos, razão para nos sustentarmos nos 22689 contratos de abastecimento de água do ano de 2007, sustentados na razão de se verificar uma renovada taxa ocupacional de população temporária resultante da mão de obra temporária para construção das infra-estruturas industriais da região, não tendo havido aceso a outra estatística mais recente e considerando-se a média mensal de 8 metros cúbicos de água de um consumidor doméstico, são quatro, as parcelas de encargos com os serviços de saneamento que os 25% de contratados não usufruem.
Tarifa de saneamento fixa2.76€
Tarifa de saneamento variável8 x 0.4153 =3.32€
Tarifa de saneamento adicional0.50€
Taxa de IVA a 6% sobre a primeira e segunda parcelas – 0.36€
Total = 6.94€ todos os meses literalmente deitados ao lixo!
Se multiplicarmos este valor pelos 5672 utentes que correspondem aproximadamente aos tais 25% que não beneficiam dos serviços de saneamento da Abrantáqua, resulta na módica quantia de 39.363,68€ mensais que entram nos cofres dessas empresas.
Supondo que a empresa Abrantáqua venha a cumprir com a meta dos 90%,  acima publicados e anunciados no espécimen da circular-comunicado, restam 10 % de contratos excluídos do sistema, correspondendo a um número aproximado de 2268 fregueses.
Feitas as contas, concluímos que futuramente nos serão extorquidos aproximadamente 15.740 € mensais sem que deles nos prestem serviços!
Uma alegria!
Tendo um poço no quintal, o cidadão que prescinda dos serviços públicos de água é obrigado a efectuar o contrato de abastecimento com os serviços municipalizados por se encontrar ligado à rede de saneamento público, enquanto outro que necessite do abastecimento público de água terá que pagar os serviços de saneamento, mesmo não usufruindo da rede pública de esgotos por perto!

6 comentários:

alcolobre disse...

Não tinha pensado nisto desta maneira mas é verdade! Há muita gente que paga a água e o saneamento da camara e tem uma fossa no quintal, o que quer dizer que nos estão a ir ao bolso.

O Cidadão abt disse...

Está a ver caro Alcolobre, como este praça até sabe fazer umas contitas?

Há que por o pessoal a reflectir sobre a utilidade aplicada a muitos dinheiros entregues às prepotências estatais e aos seus adjudicandos!

D´Atalaia disse...

Olá caro Cidadão abt

Pois é pagamos o que consumimos e o que não consumimos e até pagamos com a nossa saúde porque nada é servido em condições.Olhe por aqui os contentores de lixo doméstico não sofrem desinfecção à um rôr de anos,as residências são invadidas com bicharada (baratas e outros)porque não existe desinfestação nas condutas de esgôtos desde que estas foram activadas, é vêr as baratas a desenchamiarem nas caixas de ligação à rede geral de esgôtos basta existir um orifício por onde se escapem...Enfim ninguém olha por isto...até apetece dizer q´ísto está entregue ao quer que se (fô-a)o que é preciso é pagarem e muitos fins de mês!!! Ainda sobre os contentores até já mete nôjo passar por estas ruas após a recolha de lixo as ruas ficam sujas com os líquidos derramados e o cheiro que fica é nauseabundo e agoniativo,parece uma pocilga isto aqui na Vila nobre do Tramagal!...Porque concerteza lá p´ra cima na sede concelhia deverá ser muito pior devido à concentração habitacional.Bem ficamos por aqui e vamos pagando e sempre com o sorriso no rôsto.

Cumprimentos

D´Atalaia

O Cidadão abt disse...

Olá D'Atalaia!

A "racionalização" na gestão da logística de recolha de lixos domésticos vai alastrando pelo concelho, a partir das nossas aldeias, com recolhas quinzenais, chegando à pouca-vergonha de se verem sacos plásticos pretos de cem litros a abarrotar, amontoados junto aos contentores!

Isto é, quando não há cães vadios por perto, caso em que são rasgados e o lixo espalhado pelas cercanias!

Com a construção das novas instalações dos SMA, os serviços concentraram-se mesmo por lá!

Não devem sobrar trocos para umas litrosas de desinfectante, creolina ou outra coisa menos poluente!

Por acaso cá o Cidadão ficou admirado quando no "cabeço,"(é assim que os tramagalenses apelidam a capital), uma pick-up da autarquia com equipamento parecido ao das viaturas ligeiras de combate aos incêndios, avançava lenta elas ruas, com um funcionário apeado, de agulheta nas mãos injectando desinfectante nas sarjetas... primeiro, este praça estranhou o fenómeno supondo que as coisas se estavam a compor... alguns dias depois, a maquineta desapareceu, se bem quando chegou á conclusão que deveria ser por causa da visita dos estudantes de Hitoyoschi!

Estamos numa fase baixa entre sufrágios eleitorais, num ponto neutro, daí que os responsáveis indigitados pelo povo se preocupem com assuntos mais importantes do que com o cheiro nauseabundo e as baratas do concelho!

Dá vontade de criar patrulhas de desinfestação munidas de mochilas pulverizadoras e tirar a oportunidade de trabalho aos funcionários a quem compete estas tarefas da higiene pública!

Mas como as massas seguem para as tarifas de resíduos sólidos em que a fixa s cifra nos 2.75€ para consumidores domésticos e em 8.25€ para consumidores não domésticos e outros, na quantia aproximada de 70.000€ mensais, sem contar com as tarifas variáveis, será que daqui não sobram uns trocozinhos para o trabalho de desinfestação e higienização atempada e conveniente do concelho de Abrantes?

Um escândalo!

Tramagalense disse...

Boas Cidadão

Não posso deixar de comentar este post. Não, no que respeita as taxas e tarifas, mas no que respeita às percentagens de abrangência dos serviços municipalizados.

Diz o edital que Abrantes está servida de saneamento básico em quase 90% da sua totalidade. Para mim, saneamento básico não é só haver esgoto ao pé da porta, é também o seu tratamento. Se formos por esta ordem de ideias, podemos questionar se as Mouriscas já
têm rede?
E as Fontes, o Souto, o Carvalhal?
Atenção que as fossas e respectivas limpezas anuais (apenas uma é grátis) não contam.
E o Crucifixo porque é ainda não está conectado com a rede de esgotos do Tramagal?
É que esta aldeia, relativamente grande, tem apenas um tanque de decantação que escoa para a Ribeira do Alcolobre, assim penso que seja. Isto, em conjunto com outras situações semelhantes, mais aquelas que o Cidadão denunciou, mais as outras de que ainda não se sabe, leva-me a pensar que esta percentagem, talvez, não corresponda à realidade.

Saudações cordiais

O Cidadão abt disse...

Olá, ciber Tramagalense!


Se o edital a que se refere é a circular apensa à factura, o que lá está escrito é que a concessionada Abrantáqua se propõe alcançar os 90% dos clientes contratados!
A bem ver, ainda não atingiram esse número, rondando os 75% de prestação de serviços de saneamento, conforme o demonstrado no link : “dados recolhidos no site dos SMA”

De momento conclui-se a rede pública de esgotos na Carreira do Mato com ligações ás fossas sépticas particulares, que por gravidade seguirá em direcção à Aldeia do Mato e daí, as águas ruças provávelmente serão bombeadas para a ETAR de Martinchel...

Se, pagando taxas mensais de saneamento, apenas uma limpeza anual ás fossas particulares é grátis, grande é o negócio e o favor que os SMA fazem aos cidadãos contratados!

Com a inflexibilidade nas cobranças das tarifas de saneamento, os SMA e adjudicada deviam comprometer-se em limpar as fossas particulares a título gratuito, sempre que necessário!
Quanto aos esgotos do Crucifixo, aquela azola que cresce sazonalmente no estuário perto da Quinta do Carvalhal, resultará apenas dos nutrientes animais e fertilizantes das terras? Parece nutriente a mais!

É que cá o Cidadão tem informações de que, germinando tanta azola é porque a decantação dos esgotos não alcança os mínimos razoáveis de higienização antes de mergulharem no Alcolobre! Acredite caro Tramagalense que o exercício de cidadania passa pela necessidade de incomodar os poderes instituídos!

Se permanecermos quietinhos e calados é que os mecanismos tendem a acomodar-se e a emperrarem.

Assim, outras gentes vão tomando conhecimento das situações e os assuntos abordados se vão amadurecendo, fazendo-se universais! É um poder da Net!