.

.

Este militante anti-cinzentista adverte que o blogue poderá conter textos ou imagens socialmente chocantes, pelo que a sua execução incomodará algumas mentalidades mais conservadoras ou sensíveis, não pretendendo pactuar com o padronizado, correndo o risco de se tornar de difícil assimilação e aceitação para alguns leitores! Se isso ocorrer, então estará a alcançar os seus objectivos, agitando consciências acomodadas, automatizadas, adormecidas... ou anestesiadas por fórmulas e conceitos preconcebidos. Embora parte dos seus artigos possam "condimenta-se" com alguma "gíria", não confundirá "liberdade com libertinagem de expressão" no principio de que "a nossa liberdade termina onde começa a dos outros".(K.Marx). Apresentará o conteúdo dos seus posts de modo satírico, irónico, sarcástico e por vezes corrosivo, ou profundo e reflexivo, pausadamente, daí o insistente uso de reticências, para que no termo das suas análises, os ciberleitores olhem o mundo de uma maneira um pouco diferente... e tendam a "deixá-lo um bocadinho melhor do que o encontraram" (B.Powell).Na coluna à esquerda, o ciberleitor encontrará uma lista de blogues a consultar, abrangendo distintas correntes político-partidárias ou sociais, o que não significará a conotação ou a "rotulagem" do Cidadão com alguma delas... mas somente o enriquecimento com a sua abertura e análise às diferenciadas ideias e opiniões, porquanto os mesmos abordam temas pertinentes, actuais e válidos para todos nós, dando especial atenção aos "nossos" blogues autóctones. Uma acutilância daqui, uma ironia dali e uma dica do além... Ligue o som e passe por bons e espirituosos momentos...

sábado, 11 de outubro de 2008

OH! DEOLINDA!


OH! DEOLINDA!
Cá o Cidadão estava mesmo para se encaminhar na direcção de Constância afim e cumprir o prometido com o amigalhaço Camões… e não é que vem uma carga de água? Teve que adiar essa confraternização para a próxima semana… até porque desta vez, anda metido numa camisa de onze varas! Uma grande alhada! Vejam lá que, agora, com esta idade se embeiçou pela Deolinda! Aquela cachopa anda a dar-lhe a volta ao miolo! O Cidadão passa os seus tempinhos livres de roda do iutubi a espreitar-lhe os vídeos! È que aquele jeito jingão de alfacinha matreira, aquele menear de ancas, aquele jeito de segurar o quadril… tem posto o Cidadão a fervilhar e de cabeça á roda! Daí, foi consultar a sua Bola de Cristal e ela mostrou-lhe assim… uns fumos esquisitos… tipo rosa claro… envolvidos com outros do género azul bebé… e pelo espaço, uns corações vermelhos e umas rositas, algumas maiores e outras mais pequenitas… e vejam só, há tantos anos que o Cidadão não tinha assim… uma obsessão! E depois… aquela carinha laroca… aqueles timbres de voz, as canções… que nem são fado vadio nem fado coimbrão, também não são jazz nem música ligeira… não são música filarmónica nem folclórica, popular… talvez… ora, o Cidadão anda mesmo desorientado! È que a cachopa não se define, caraças! E então, assim, aquelas cantigas, cá para o Cidadão, são tudo! È uma paixão Platónica, mesmo!!! Entretanto o Cidadão (I have a dream”), sempre fica bem dizer esta cena, anda a pensar em se pirar! Sim, isso mesmo! Em fugir de casa e ir ao encontro da Deolinda! E passa o tempo a magicar como é que há-de fazer a coisa… Irá vestir o seu melhor fato escuro, calçar os sapatos mata-barata em verniz, com dois dedos de peúga branca à vista, colocar a sua camisa de seda branca com riscas verticais e pequeninas e discretas flores… de colarinho longo e bicudo por fora do terno, um palmo de peito peludo ao léu, pé de rosa, no bolso da lapela, penteado puxado para trás, coberto de brilhantina… bigode fino à la matador, mala de cartão com os seus haveres mais necessários e, de passo travado, tipo John Travolta dos seventies, rifar a Companheira, mandar a gata Cristie às urtigas, deixar o Júnior entretido com o computas, meter-se no comboio, rumo á capital, ao encontro da Deolinda! Mas o Cidadão anda um bocadinho desconfiado com aqueles dois mânfios que a acompanham nas suas guitarradas… é que os gajos olham-me para a cachopa de soslaio… e isso não é nada bom… dá um arrepio no estômago do Cidadão! Mas… será que… não! Nãâão! O Cidadão nem quer pensar numa coisa dessas… que fica logo doente!!! Ai… aquela Deolinda… aquela Deolinda… aí aquela Deolinda, o mal que faz… o mal que faz… cá ao rapaz!...

4 comentários:

Anónimo disse...

Sim senhores, posts com muito nível e muitos significados, também.

Anónimo disse...

Com que então Deolinda?!Hagata na costa.O junior que trate dos matulões da Deolinda,claro.
Julgo haver por aqui confusão entre gata e ninfas do Luisinho Vais de Camiões.
Que se passa amigo?Que confusão vai na sua fértil mente!Quando chegar à 3ª idade não há gata nem ninfas nem qualquer poema que lhe valhe!!!
Continue que vai no bom caminho

Cidadão abt disse...

Hummm... LOL! Onde é que o Cidadão já ouviu isto? LOL!

salta do sofá disse...

Genial!
Obrigado pelas visitas e comentários!
http://saltadosofa.blogspot.com