.

.

Este militante anti-cinzentista adverte que o blogue poderá conter textos ou imagens socialmente chocantes, pelo que a sua execução incomodará algumas mentalidades mais conservadoras ou sensíveis, não pretendendo pactuar com o padronizado, correndo o risco de se tornar de difícil assimilação e aceitação para alguns leitores! Se isso ocorrer, então estará a alcançar os seus objectivos, agitando consciências acomodadas, automatizadas, adormecidas... ou anestesiadas por fórmulas e conceitos preconcebidos. Embora parte dos seus artigos possam "condimenta-se" com alguma "gíria", não confundirá "liberdade com libertinagem de expressão" no principio de que "a nossa liberdade termina onde começa a dos outros".(K.Marx). Apresentará o conteúdo dos seus posts de modo satírico, irónico, sarcástico e por vezes corrosivo, ou profundo e reflexivo, pausadamente, daí o insistente uso de reticências, para que no termo das suas análises, os ciberleitores olhem o mundo de uma maneira um pouco diferente... e tendam a "deixá-lo um bocadinho melhor do que o encontraram" (B.Powell).Na coluna à esquerda, o ciberleitor encontrará uma lista de blogues a consultar, abrangendo distintas correntes político-partidárias ou sociais, o que não significará a conotação ou a "rotulagem" do Cidadão com alguma delas... mas somente o enriquecimento com a sua abertura e análise às diferenciadas ideias e opiniões, porquanto os mesmos abordam temas pertinentes, actuais e válidos para todos nós, dando especial atenção aos "nossos" blogues autóctones. Uma acutilância daqui, uma ironia dali e uma dica do além... Ligue o som e passe por bons e espirituosos momentos...

quarta-feira, 10 de novembro de 2010

OS SENTIMENTOS


OS SENTIMENTOS

“A cidade de Abrantes vive confrontada com um sentimento generalizado de insegurança.
São as mais recentes e sábias palavras proferidas pela estimada Matri-Harka, la numberOne desta reinação tubuca!
 Cá o Cidadão abt sugere que a autarquia contrate equipas de psicólogos, alugue as instalações do cinema no Centro Comercial Millenium e convoque a população de Abrantes para nelas assistir a sessões colectivas de psicoterapia afim de lhes dar cabo do estigma da insegurança e lhes exorcizar quão vil sentimento.

5 comentários:

Joaquim disse...

Muito bem observado! Se o problema da insegurança no concelho de Abrantes é um sentimento dos munícipes que trabalham e descontam nos impostos para sustento dos rendimentos mínimos garantidos e dos subsídios de reinserção, há que convocar esses munícipes a assistir a sessões de psicoterapia e o problema fica resolvido!

Anónimo disse...

Não sei se a imagem retrata alguma realidade,mas se o é, será talvez a maneira e um momento excelente para o executivo camarário rectificar a apreciação e declarações recentes sobre a insegurança neste concelho.

O Cidadão abt disse...

Caro Joaquim:

Nunca lhe tinha ocorrido o assunto por este prisma, pois não?

Se Maomé não vai à montanha, que a montanha vá até Maomé!

O Cidadão abt disse...

Olá Anónimo!

Que engraçado!
Até agora só tinha comentado aqui uma a.nónima!

É inacreditável, não é?

Estes fenómenos como o representado na foto, não acontecem só no Entroncamento!
De lá, também veio o actual comandante da PSP em Abrantes!

Qual insegurança, qual quê? O arco do triunfo é que estava inseguro!

Sabe que este praça ao tentar satisfazer a curiosidade do nosso Tramagalense, foi averiguar sobre o significado daquele arco, questionando um senhor que olhava para o sítio com ar de Einstein, ao que ele respondeu com ar introspecto:

-Abrrrantisss é à cáptal dú énérrrgia... cérrrtú?

-Certo.

-Áquel arrrco forrrmáva uma volta perrrefeita de 180grrraússs, em éstil rrromeni... cérrrtu?

-Certo.

-Àquilo rreprresentáva ú árrrco voltaico!

? :(

Não correu lá muito bem... mas é um princípio...


Obrigado pela sua estreia, botando éne bitáites nesta caixita dos pirolitos do cidadão abt!

Maria Marques disse...

Caro cidadão !

Vandalismo,falta de formação cívica,sociedade mal formada!A carga hereditária associada à incapacidade de educar e à falta de bom policiamento ,o "laisser faire laisser passer" resulta na destruição ,na falta de respeito pelos outros e na insegurança que aumenta de dia para dia.

Maria Marques