.

.

Este militante anti-cinzentista adverte que o blogue poderá conter textos ou imagens socialmente chocantes, pelo que a sua execução incomodará algumas mentalidades mais conservadoras ou sensíveis, não pretendendo pactuar com o padronizado, correndo o risco de se tornar de difícil assimilação e aceitação para alguns leitores! Se isso ocorrer, então estará a alcançar os seus objectivos, agitando consciências acomodadas, automatizadas, adormecidas... ou anestesiadas por fórmulas e conceitos preconcebidos. Embora parte dos seus artigos possam "condimenta-se" com alguma "gíria", não confundirá "liberdade com libertinagem de expressão" no principio de que "a nossa liberdade termina onde começa a dos outros".(K.Marx). Apresentará o conteúdo dos seus posts de modo satírico, irónico, sarcástico e por vezes corrosivo, ou profundo e reflexivo, pausadamente, daí o insistente uso de reticências, para que no termo das suas análises, os ciberleitores olhem o mundo de uma maneira um pouco diferente... e tendam a "deixá-lo um bocadinho melhor do que o encontraram" (B.Powell).Na coluna à esquerda, o ciberleitor encontrará uma lista de blogues a consultar, abrangendo distintas correntes político-partidárias ou sociais, o que não significará a conotação ou a "rotulagem" do Cidadão com alguma delas... mas somente o enriquecimento com a sua abertura e análise às diferenciadas ideias e opiniões, porquanto os mesmos abordam temas pertinentes, actuais e válidos para todos nós, dando especial atenção aos "nossos" blogues autóctones. Uma acutilância daqui, uma ironia dali e uma dica do além... Ligue o som e passe por bons e espirituosos momentos...

quinta-feira, 3 de março de 2011

ESCUTA





ESCUTA

-!!!Tirrriiiimm!!!
-Tou? Cidadão?

-Sim, diga...
-Sou oTónho...Há uma porrada de tempo que vocêi nã vem até aqui às Arreciadas bebêri um copo...
-Pois... pois... vai para uns tempitos... o serviço não o tem permitido... Porquê?
-Porque resolveram meter mãos à obra e vai de enterrarem manilhas e umas caixas de visita junto à rua das Vinhas e à rua dos Muros Brancos, desde a ETAR das Arreciadas até ao Fojo, para escoarem os esgotos que estão a céu aberto que você reportou há uns mêsis atrás.
-Ah! Sim... Uma Aventura na Etar... Ainda bem que se resolveram... afinal qual é o problema? É por isso que está a telefonar cá ao Cidadão?

-Nã, caro amigo! Porque o amigo devia era de escrever aí no seu blogue sobre o estado lastimoso em que se encontra a estrada que vem dar aqui!
-Não me diga?!

-Sim senhori... Aquilo até que merecia o prémio nóbil da rua mais arrebentada do país!
 -Porquê?

-Atão vocemecê nã sábi? Os gajos partiram aquilo tudo para enterrarem as manilhas na borda da estrada!! Para os carros ali passarem, só mesmo muuuito devagári, e têm que se desviar constantemente para o lado contrário e às vezes até é melhori rodarem pela beira do caminho! Aquilo está num caos de buracos e pedras soltas que lho digo nêm lho conto! Rebentam para ali com os pneus que é um disparati! Aquilo está uma pouca vergonha! Até que já furaram ali um cárté! Pelo andar do tempo aquilo vê-se jeitos de vir a ficar assim!
-Ouça... faça o seguinte... tire umas fotos disso e envie-as cá ao Cidadão por correio electrónico...

-Lá isso tem que ser com o meu neto... ele é que cá em casa sabe mexêri no computadôri...
-Força aí que ficamos à espera dessas fotos!
-Nã se esqueça de passar cá para bebermes um copo!

13 comentários:

tiri-ri disse...

Boa malha cidadaoabt, poucas mas boas, está uma lastima a estrada, façamos votos para que fique um serviço completo.

Joaquim disse...

Vai daí, ao fim de quase duas décadas foi preciso haver um blogger carola que reavivasse certas memórias para que se alavancassem as obras de solucionamento da etar das Arreciadas que despeja os esgotos a céu aberto!Resta saber se a estrada municipal das Vinhas não irá ficar assim eternamente!É que está bem pior do que aquela do Vale Zebrinho, que foi devidamente repavimentada!
Parabéns amigo cidadão abt por mais esta sua intervenção que acutilante, apesar de espaçada no tempo, tempo dá para que muita gente lhe aceda e a digira sem precipitações!Isto sim, é o pleno exercício de cidadania. Vá devagar mas não páre!

Tramagalense disse...

Boas Cidadão

O que se passa nesta estrada é o exemplo mais que evidente de que em Portugal é tudo feito em cima do joelho. Num país com autarcas decentes, abre-se uma vala, colocam-se as condutas, fecha-se a vala e procede-se ao repavimento da via. Em Portugal, como os autarcas estão muito mais preocupados com outros parâmetros de desenvolvimento, executa-se a primeira parte da obra e o resto fica para o ano que vem, ou para quando sobrarem umas verbazitas dos grandes planos de desenvolvimento túristico e arquitectónico dos centros de decisão concelhia.

Já agora como está a ETAR da sua aventura?
Continua a inquinar os campos?

Um VIVA aos grandes autarcas que governam os destinos locais.

O Cidadão abt disse...

Olá, Tiri-ri-ri!

É mais fácil os nossos autarcas untarem as barrigas com azeite do que o serviço por ali ficar completo!

Aquilo nem todo o terreno transpõe com dranquilidade!

Só em baixas e com bloqueio de diferencial!

Obrigado pela sua visita!

O Cidadão abt disse...

Caro Joaquim...

Lá bem alavancado, aquilo está!

Quanto às memórias... não há memória de quantos quilolitros de esgotos fertilizam aqueles terrenos e os níveis freáticos!

O pessoal de Vale Zebrinho já deve ter prática... pavimentaram-lhes os acessos mas agora ou levam com a estrada das Vinhas ou pagam a portagem em São Macário!

Devagar se vai ao longe... ou talvez não?

Desabafe bué da bitáites nesta xafarica!

O Cidadão abt disse...

Ôi, Tramagalense!

Os autarcas preocupam-se mais em normalizar os parâmetros psicológicos dos seus contribuintes.

Para estas coisas que servem o povo que é nem mais nem menos do que a base de sustentação dos mecanismos estatais, sobram os restos das fachadas das obras monumentais!

Ainda bem que cá o Cidadão hoje foi observar aquilo in-loco, caso contrário não lhe saberia responder à questão...

A Etar das Arreciadas por lá continua de pedra e cal, a defecar um interminável ribeiro de dejectos para os lameiros do costume!
Até ao momento, na prática nada mudou!
Aliás... mudar, até mudou, o estado da estrada para bem pior, pese a sinalização por lá existente para salvaguarda da responsabilidade civil autárquica face aos danos que o estado deplorável do piso possa vir a causar nas viaturas em marcha lenta!

Poderá servir de treino para algum protesto a encetar de futuro, contra a introdução de portagens na auto-estrada 23!

À saúde dos autarcas, para que nunca sejam inquinados com algum surto de cólera, hepatite ou gastrointerite induzidas nas águas inquinadas ou nos produtos hortícolas da região!

VIVA eles!!!

Aqui - Ali - Acolá disse...

Ui Caro Cidadão abt boas:

Começar com Ui, isto só de ver faz doer e gemer de dor a alma.

Hoje em dia já doi menos ir arrancar um dente do que ver tal miséria das muitas que alastram por esta Rasca City e arredores.

Lastimável já é uma palavra vã que se possa dizer sobre tal estado de coisas que se passam por estas bandas.

A falta de estofo e de vergonha chegou a um estado tal que quase já não há palavras que se possam empregar em tal gente que tem isto a seu cargo.

Assiste-se a coisas inadmissíveis feitas à balda sem nexo ou respeito por quem paga e bem para tudo isto que até arrepia quem a tal assiste.

Os Comandos desta Parvalheira tem mentes de desprezo por aquilo que todo o bom cidadão tem direito por lei mas, como a lei hoje em dia é coisa que só existe para aqueles que estão fora dela, escusado será falar nela porque ela nunca vinga para o lado certo.

Ao Povo o que é do Povo porque é ele que paga tudo isto com muito suor e esforço saído do seu trabalho que tanto custa a manter nos tempos tão amargurados que actualmente correm.

Bom fim de semana, e que nunca lhe nasçam artroses nos dedos das mãos para poder teclar aqui tudo o que lhe vai na alma daquilo que está mal para conveniência de muitos que só desejam o bem estar deles e o mal dos outros.

Saúde e muito Sol na Eira.

O Cidadão abt disse...

Estimado Aqui-ali-Acolá!

Em primeiro lugar seguem as desculpas por só agora lhe poder produzir o respectivo feedback!

É de notar que a canção vencedora o festival RTP 2011 foi precisamente a do grupo Homens da Luta, que serve de trilha sonora do seu blogue!

Pese não ser a mais adequada para vencer o Festival Eurovisão da Canção, e partindo do princípio de que Portugal por mais que se esforce e estrebuche nunca sairá vencedor de um festival onde outros interesses imperam, no entanto a sua eleição serve para manifestar o descontentamento deste povo perante aqueles que nos desgovernam, descontentamento esse que mais se exterioriza nas grandes urbes, visto que nas micro urbes este povo se subjuga aos feudalismos municipais porque muitas das vezes, dele dependem nas mordomias!

Os novos partem e por cá, só restam os idosos e os resignados!

E... a Galiza vai ficando sem homens que possam comer seu pão!

Enquanto o amigo deseja que não nasçam tais artroses, outros haverão, cujo desejo seria o inverso, tanto relativamente a este praça como a outros resistentes do exercício da cidadania, independentemente dos conceitos e ideais sociais!

Pois é caro Aqui -Ali-Acolá...

Das Arreciadas, contentem-se com o Sol na eira porque no nabal, a água não é a da chuva mas a do esgoto!
Como deverá reparar, devido ao seu alargado conteúdo, este não foi um comment´s mas um bi-comment´s, igualmente depositado no seu blogue!

jorge disse...

Julgam todos que se fez e se fará um excelente trabalho por publicação neste blog da aventura nas Arreciadas, mas esperem só pelo que virá a seguir...e mais não digo...

Joaquim disse...

Senhor Jorge.
Esta prática tem a ver com o controlo da qualidade na área da bioquímica herdado e incrementado pela personalidade política do ano, eleita pelo semanário “O Mirante”. Nada que o povo abrantino não elegesse. Também é esta, a politica do bom ambiente, incrementada pelo inolvidável e carismático seminarista, engenheiro, vereador, vice-presidente, e presidente dos Serviços Municipalizados de Abrantes. A porcaria biológica vai dando espaço à porcaria física de uma estrada completamente rebentada. Será esta, a vingança por se ter “mexido no assunto” ? Decerto que Roma e Pavia não se fizeram num dia. Será que antes de ser resolvido um problema que se arrasta há mais de duas décadas, se construirá de raiz um Museu Ibérico no Convento de São Domingos, para albergar uma colecção de peças pré-históricas? O amigo queria ficar o resto da sua vida respirando o cheiro nauseabundo a esgoto? O amigo deseja que os seus descendentes venham a herdar uma terra contaminada de poluição? Ou o amigo é mais daqueles que migrou para outras paragens, sem tensão de cá regressar? Não meu amigo. As lutas têm que ser travadas e devemos exigir o devido daqueles que elegemos e em quem depositámos a nossa confiança, que desenvolvam o trabalho em prol das populações e se deixem de esbanjar o dinheiro do hierário público que também é do seu, do meu e de todos nós, em despesismos inúteis como vem acontecendo até à presente data! Vamos sim, exigir que os senhores autarcas sejam merecedores da nossa confiança! Portanto, artigos como estes, há muito mais tempo que deviam ter sido publicados, só que, parece não ter havido cidadãos com capacidade ou coragem para o fazerem! Aquilo agora, mexe com as pessoas de direito, aquém e além fronteiras porque os normativos comunitários são para se cumpir. Hajam outros que exerçam cidadania tão bem como faz o autor deste blogue e não se percam em futebóis e telenovelas que são os ópios que entretêm o pagode.

O Cidadão abt disse...

Mister's Jorge e Joaquim.

Cá o Cidadão abt não vos quis dar resposta às vossas correspondências sem antes ir observar in-loco e quiçá, beber mais um copo.

Chegado à zona crítica constatou que a estrada municipal tem umas camadas de terra compactada e indícios de regularização do pavimento, e entrando em diálogo com os senhores operadores do cilindro, da moto-niveladora e outros munidos de pás e enxadas, cujo suor lhes escorria pelos rostos, ficou a saber que provávelmente a partir do próximo dia 6 de Abril de 2011, começará a ser estendido um novo tapete de alcatrão em toda a estrada!

Este praça também foi esclarecido que a nova conduta da rede de esgotos que sai da ETAR das Arreciadas já se encontra em pleno funcionamento, encaminhando as águas ruças em direcção à mega ETAR de São Miguel do Rio Torto, trepando a encosta do Celão e os fornos da cal com o auxílio de uma estação elevatória.

Perto da ETAR das Arreciadas, onde o esgoto corria a céu aberto à mistura com as águas de um riacho intermitente que cruzava sob a estrada municipal em direcção aos lameiros, agora só por lá corre a água limpa do ribeiro, não se detectado cheiros desagradáveis.

Portanto, meus caros, com ou sem o Cidadão, o facto é que aquilo finalmente se está a resolver, para desagrado de alguns comentários recebidos, depreciando as acções de cidadania interventiva!
Agora sim, são publicados dois dos comentários de alguém sem fé, alguém cuja inveja e a inércia lhes tolda o raciocínio e lhes bloqueia a inteligência!

Para lerem esses comentários, regressem até aqui:


http://ocidadaoabt.blogspot.com/2010/08/uma-aventura-na-etar.html


e leiam a opinião de um tal ”nervoso” miudinho que reza assim:
--------------------------------
«Palhaçada...
Tudo muito bem dezido!!! Vê-se logo que é engenhero do ambiente, tão bem copiou da net a filosofia de funcionamento da infraestrutura!!!
Então agora aqui vai umas perguntitas!!!
Entã e solução - dinheiro - para resolver o problemazão? - deves têr algum no bolsito para dar uma de benemérito? Nã digas que nã tens cheta!!!
Isto é muito fácil de resolver, se deres a cara junto dos lezados (Povo das Arreciadas), com o dinherito na mão, estás a vêr ò meu, como fizeste com o texto lindo com as fotos anexas?
Olha lá e se não desinformasses, sem te informares primeiro, hum???
Seguramente nã farias a figura de salvador da pátria e nã farias NEM DIRIAS PALHAÇADAS...»

--------------------------------

Com este, que acabou por atingir os direitos dos munícipes lesados, não vamos a lado nenhum...

Outro comentário que agora serve de troféu pela conquista de todos nós cidadãos livres, e essencialmente um direito conquistado pelos munícipes daquela região afectada, é este que se transcreve com muito gosto e algum gozo, a partir da caixa de correio electrónico, por ter sido apagado acidentalmente na caixa de comentários deste blogue, senão reparem:

Assina um “Sassaricando”

--------------------------------
«Palhaçada...Afinal ele é formado em ambiente, como a coisa está mal ele deveria ajudar com o seu misero ordenadito, pois a "descoberta" há muitos anos que está assim, com vacada ao lado e tudo e a população vizinha já contribui e contribuiu com muita coisa (impostos, esforços, etc...), mas falta reformular a coisa, para a qual é necessário algo mais que palavras e fotos e que não existe já no erário público - dinheiro -, faça umas quermessezitas, para ver se a coisa resulta, dando a cara e organizando, não se escondendo atrás de coisas muito avançadas que não servem o interesse de quem é lesado - população. Palhaçada!!!»
--------------------------------

Quanto a este, se quis dirigir um tiro certeiro, falhou redondamente o alvo! Foi o chamado “tiro no esgoto”!



Meus caros leitores, minhas estimadas leitoras:
Em nome de um bom ambiente, sempre valeu a pena este cidadão ir meter as botas na merda!


Com a satisfação da cidadania cumprida!

Tramagalense disse...

Boas Cidadão

Pois ainda bem que meteu as botas na merda para que quem usa a blogosfera como meio de informação, tenha conhecimento destes casos miseráveis de poluição oficial do ambiente que se mantém por muitos e demasiados anos. Enquanto este e outros caos se arrastaram, construiram-se as merdas dos açudes e campos de basebol. Para isso já houve dinheiro. Não foram precisas quermesses, nem tombolas, nem fatias de pão de ló. Bastaram os impostos dos contribuintes pobres, com reformas miseráveis, que estão no desemprego ou tenham o salário mínimo como ordenado.
Ahh, peço perdão...já me esquecia dos fundos comunitários.
Fico satisfeito por ver que passados que estão pelo menos 5 anos o problema foi resolvido. Não vou dar os parabéns à edilidade, por amavelmente ter resolvido esta questão. Vou sim criticar os responsáveis por terem demorado tanto tempo a solucionar um atroz problema de saúde pública e desrespeito ambiental.
Caro Cidadão, pelos posts que publicou acerca do assunto, restam-me dar-lhe os meus parabéns pela qualidade dos mesmos e esperar que não encontre assuntos destes para publicar, porque isso indica que vale a pena manter em bicos de pés aqueles que de facto são eleitos para resolver na raiz estes problemas e não para andarem a ser elogiados nos jantares partidários de consagração.

saudações

O Cidadão abt disse...

Olá, Tramagalense!

Em primeiro lugar, seguem desde já os agradecimentos pelo seu reconhecimento.

Este problema não tinha cinco anos mas vinte anos sem resolução no horizonte!

Cinco anos foi o tempo decorrido entre a primeira exposição pública através da reportagem televisiva e o ano de 2010!
Até aí, tinham passado 15 anos!

Naturalmente desconhecerá o feito mas, o anterior post "Uma Aventura na Etar," serviu de documento, de trampolim, de fundamento, ou de "alavancagem" se assim quiser interpretar, para que determinadas entidades, quer de foro individual quer de foro colectivo, pudessem direccionar o link para os organismos de direito.

O post manteve-se mais de um mês em primeira página, precisamente a solicito dessas entidades!

Quanto ao comentário a que se refere, é um dos muitos comprovativos que existe gente acomodada ao sistema não estando minimamente interessada em que se resolvam estes problemas gritantes de atentado ao ambiente, como se as soluções fossem inviáveis.

São comentários deste timbre que confirmam o impacto causado pela ironia e corrosão com que os assuntos são abordados e motivam cá o Cidadão abt e restante equipe a avançarem com as as suas acções interventivas!

É o expoente máximo da revelação dos alvos atingidos no seu intimo!

Se cá a equipe ficará de algum modo melindrada ou admoestada com este género de feed-back?

Decerto que não!
Antes pelo contrário.

Quando este praça se propôs enveredar neste tipo de intervenção, concerteza que à partida teria de contar com as reacções alérgicas dos desagradados.

Este praça fica feliz em saber neste caso específico, que os incomodados passaram a respirar um ar mais puro, libertos de contraírem hepatites ou doenças gastrointestinais, e poderem mostrar a sua terra aos convidados, sem terem que se humilharem perante uma explicação sobre a origem dos fluidos que escorriam junto à estrada, qual cartão de visita da sua terra!

De resto caro Tramagalense, no seu comentário está tudo dito, sendo extensível a tantas outras situações gritantes de desmazelo autárquico contratado com o excesso de zelo para o supérfluo!